Faq Categories: Informações para Pacientes

O que é carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
A carcinomatose peritoneal é um tumor que se espalha do seu local de origem para o peritônio, que é uma membrana que reveste toda a cavidade abdominal.
Leia Mais
Compartilhe:

Quais tumores podem se transformar em carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
Diretamente no peritônio há dois tipos de tumores: 1. Mesotelioma Peritoneal: tumor que se desenvolve diretamente no peritônio. 2. Pseudomixoma Peritoneal: tumor causado por mucocele, geralmente localizado no apêndice, próximo ao peritônio. Tumores primários desenvolvidos em outros órgãos que se transformam em carcinomatose peritoneal: – Cólon-reto – Ovário – Estômago – Mama – Pâncreas
Leia Mais
Compartilhe:

Quantos pacientes são diagnosticados com carcinomatose peritoneal a cada ano?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
O número varia dependendo da origem do tumor maligno: Mesotelioma Peritoneal: 2/3 pacientes por ano a cada 1 milhão de pessoas Pseudomixoma Peritoneal: 1/2 pacientes por ano a cada 1 milhão de pessoas Carcinomatose Peritoneal originada por tumores de outros órgãos: centenas de milhares por ano Estima-se que pelo menos 15% dos pacientes com tumores […]
Leia Mais
Compartilhe:

Quais são os sintomas da carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
Durante sua fase inicial, a carcinomatose peritoneal pode ser completamente assintomática e, em muitos casos, é detectada apenas durante a ressecção cirúrgica do tumor primário. Estes podem ser os sintomas: – Inchaço abdominal – Perda de apetite e de peso – Náusea e constipação – Dor abdominal – Cansaço – Falta de ar devido ao […]
Leia Mais
Compartilhe:

Qual é o teste mais recomendado para realizar o diagnóstico de carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
Ainda não existe um teste específico para o diagnóstico. Geralmente é necessário realizar uma uma combinação de vários exames, entre os quais: – Testes de padrões hematoquímicos e marcadores tumorais – Tomografia computadorizada – PET (tomografia por emissão de pósitrons) – Biópsia – Laparoscopia – Endoscopia
Leia Mais
Compartilhe:

Existe tratamento para carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
Até pouco tempo atrás o tratamento de carcinomatose peritoneal era considerado um esforço inútil e os pacientes geralmente sobreviviam apenas por algumas semanas ou meses após o diagnóstico, dependendo da gravidade do câncer, das condições do paciente e da origem da carcinomatose peritoneal. Porém nas últimas duas décadas a situação mudou e agora muitos hospitais, […]
Leia Mais
Compartilhe:

Em que consiste o tratamento para carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
O tratamento é uma intervenção cirúrgica complexa realizada em duas fases combinadas para ser executada em sequência: Primeira Fase – Cirurgia Citorredutora (CRS): destina-se a remover todos os tumores visíveis que estão na região do peritônio. Os órgãos intra-abdominais afetados pelo tumor podem ser ressecados e removidos com segurança para garantir que nenhum vestígio de […]
Leia Mais
Compartilhe:

Se eu me submeter ao tratamento, qual é a chance de recuperação? O câncer pode retornar?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
O tratamento é realizado com o objetivo de curar o paciente. No entanto deve-se ressaltar que a carcinomatose peritoneal é um câncer altamente agressivo que, em alguns casos, pode ocorrer após a intervenção. Embora nem todos os pacientes possam ser tratados, em geral, o tempo de sobrevida pode ser aumentado em anos em vez de […]
Leia Mais
Compartilhe:

Este tratamento pode ser executado em todos os pacientes, independente da origem da carcinomatose peritoneal?

  • Publicado por Talita Bueno
  • Em 24/07/2018
  • Em
  • 0
Não. Nem todos os pacientes são elegíveis para o tratamento com CRS e HIPEC. A indicação depende de fatores como idade, condições gerais do paciente, origem da carcinomatose e gravidade da doença no momento do diagnóstico. Este tratamento é atualmente considerado como abordagem padrão em muitos países para pacientes selecionados com diagnóstico de mesotelioma, pseudomixoma […]
Leia Mais
Compartilhe: